Perfil de Investimentos

Moderado

É uma opção para quem tem tolerância às oscilações do mercado financeiro e consegue lidar com uma maior exposição ao risco em busca de melhores retornos em prazos mais longos.

Apesar do objetivo de proporcionar rentabilidade maior no longo prazo, este Perfil pode apresentar certa volatilidade em períodos de instabilidade do mercado financeiro.

A alocação neste perfil inclui 15,0% em Renda Variável, 5% em Investimentos no Exterior, 5% em Investimentos Multimercado e o restante é alocado em títulos de Renda Fixa pós-fixados e indexados à inflação de curto e longo prazos, de emissores públicos e privados.


Alocação Alvo

Gestores de Investimentos

Perfil Mês Ano 12 Meses 24 Meses 36 Meses
Moderado 0,92% -0,04% 12,09% 14,99% 25,85%
CDI 0,20% 0,48% 2,21% 7,77% 14,61%
IMA-B -0,46% -2,81% 10,38% 20,47% 36,99%
IBr-X 6,04% -1,02% 61,72% 25,81% 41,74%
MSCI 6,45% 15,04% 68,54% 101,50% 145,87%

Renda Fixa

São investimentos em títulos de dívida pública ou privada que têm a remuneração paga em prazos e condições previamente estabelecidos, podendo ser prefixado, pós-fixado ou misto. São investimentos em títulos de dívida pública ou privada que têm a remuneração paga em prazos e condições previamente estabelecidos, podendo ser prefixado, pós-fixado ou misto. São exemplos de investimentos em renda fixa: CDB (Certificado de Depósito Bancário), debêntures e títulos do Governo.

Renda Variável

São investimentos em que o prazo e forma de remuneração não são definidos no momento da compra e variam conforme negociação no mercado financeiro. Dessa forma, o investidor só saberá qual foi a rentabilidade obtida no momento em que vender o papel. O exemplo mais comum são as ações, que são valores mobiliários emitidos por empresas, ofertadas a investidores e negociadas em bolsa de valores.

Investimentos no Exterior

São investimentos nas diversas classes de ativos negociados em países estrangeiros. Neste caso, o risco de variação é impactado, principalmente, pelas condições econômicas e o preço dos ativos dos países sede dos investimentos ou nos mercados em que as empresas investidas atuem, estando sujeitos, ainda, ao impacto da variação cambial.

O principal objetivo é a diversificação dos investimentos por meio de alocação em segmentos de mercado que não são possíveis no Brasil, além de ter exposição a outras economias, principalmente de países desenvolvidos.

Investimentos Estruturados

  1. Fundos Multimercados (Hedge Funds) Investem em diversas classes de ativos, renda fixa, ações, câmbio, índices de preço e derivativos, em geral buscando retornos que não tenham relação direta com os fundos de Renda Fixa e Renda Variável tradicionais.

  2. Fundos de Investimento Imobiliários (FIIs) Fundos que se destinam ao desenvolvimento de empreendimentos imobiliários, como construções de imóveis, aquisição de imóveis prontos, ou investimentos em projetos que viabilizem o acesso à habitação para posterior alienação, locação ou arrendamento.

  3. Fundos de Investimento em Participações (FIPs) Concentra seus investimentos na aquisição de valores mobiliários de empresas com capital aberto ou fechado. Esses investimentos visam atingir participação na definição da estratégia e gestão da companhia investida, por meio da indicação de membros para o Conselho de Administração. Os FIPs apresentam baixa liquidez e horizonte de retorno de longo de prazo.

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa política de privacidade. Ao continuar navegando, você declara estar ciente destas condições.